Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

And I Love

Imagem
Esse é um rabisco bem simples que eu gosto muito. Por que é baseado numa animação feita pra ser clip de uma música que eu amo.Depois eu reforcei o traço do desenho pra ficar mais bonito, mas não sei onde guardei.  Segue o link do clip pros curiosos!

Felicia I

Imagem
Essa é uma das minhas muitas cópias (sei mais copiar do que desenhar em si).  O nome da personagem é Felicia, de uma série de jogos chamada Darkstalkers. Coisa de moleque. :P  Sempre gostei de gatos e o fato de ela ser uma mulher gato em cativava. haha  Tenho mais dois desenhos/cópias dela que pretendo postar aqui.

Rabiscos à Esmo

Imagem
Essa daí foi uma quase epopéia artística que fiz na contracapa de um caderno velho. São imagens e traços feitos a esmo, sem muito significado específico, mas alguns tentando simbolizar alguma coisa, ou apenas copiadas de algum lugar.  Gosto bastante dessa bagunça. :)

Árvore mal feita...

Imagem
À partir de hoje passarei a postar alguns desenhos que tenho e fiz desde tempos primórdios. Nos próximos dias na verdade postarei apenas desenhos bobos que tenho guardado. :P
 Depois passo a postar o que eu fizer de vez em quando.


 À propósito, quando fiz essa árvore eu tava com muita raiva na hora e comecei a rabiscar loucamente no caderno. haha

Versos de Lyan

quero te jogar no chão arrancar suas roupas te morder com tesão e preencher sua boca com beijos de paixão fazer teu corpo meu deitar meu corpo no teu viajar por suas curvas com olhos, dedos e lingua te fazer minha, só minha e me deixar ser seu te despejando meu desejo de te sorver, lamber, usar possuir, apertar e jantar venha ser minha não se arrependerá

Oi, eu sou um INFP...

...e eu sinto que já falei isso aqui antes, mas tudo bem, sou esquecido e às vezes acabo me repetindo (apesar de odiar isso).
 Eu já fiz uma ou outra postagem no blog a respeito de INFPs, testes de personalidade e coisas do tipo, mas acho que nunca falei diretamente sobre os INFPs. Resumindo uma parte, INFP é a representação tipológica das quatro características Introversão, iNtuição, sentimento (Feeling) e Percepção de acordo com o Indicador Tipológico de Personalidade de Myers Briggs. Complicado né? Se quiser saber mais sobre as tipologias de personalidades ou mesmo saber qual a sua personalidade clique aqui.

INFP e o Ambiente de Trabalho

Palavras do Autor  Achei essa matéria num site de personalidades e me identifiquei muito. Curti bastante e resolvi compartilhar, já que meu blog está virando um antro de artigos sobre os "Idealistas".
 Não tenho postado por estar sem computador por uns dias, mas vou tentar voltar a postar diariamente. :)
  Não faz ideia do que seja essa coisa de INFP? Leia mais a respeito aqui!
 A maioria dos tipos de personalidade tende a ser facilmente reconhecíveis no ambiente de trabalho, especialmente se a sua função envolve muitas tarefas diversas. INFPs, por um lado, podem ocultar com frequência estas características muito bem, escondendo seus verdadeiros sentimentos e princípios por trás de uma fachada imperceptível. Este artigo deverá ajudar você a entender como pessoas com o tipo de personalidade INFP se comportam no ambiente profissional.

Madeixas

Imagem
Deixa mexer nas suas madeixas, sentir o suave toque de seus fios, o aroma dessa sua cabeleira, seus cachos sedosos, macios...
Sua essência de formosa medusa, esses cabelos dançantes ao vento, serpenteiam e me atormentam, me seduzindo a cada segundo...

Das preocupações...

Eu ia reescrever um conto hoje. Ia...

 ... então eu comecei a me preocupar de novo com futuro e blablabla, como fazia a uns dois meses atrás.

 Esse é um lado da vida que eu acho uma merda. Viver se preocupando não é viver. Mas a sociedade basicamente impõe isso. Você tem que se preocupar com estudos, e trabalho, e relacionamentos.

 Foda-se essa merda toda.

 Não posso deixar a preocupação guiar a minha vida de novo. Não vou deixar.

Valsa Quimérica

Hoje eu acordei feliz, tive um sonho bom. Um desses sonhos que você nem sabe se você é você, sabe? Mas no fundo, até que sabe.
 Eu não estava sozinha. Tinha alguém ali comigo, me abraçando de um modo carinhoso. Sem apertar, mas sem deixar soltar. De um jeito que nem queria que soltasse mesmo. Não conseguia ver o rosto dele, mas não importava...
 Ele se preocupava, coma  situação, com o abraço, como se fosse algo proibido, mas eu o acalmava, dizia que era só um abraço, não estávamos fazendo nada de mais. Falava pra ele esquecer o resto e se deixar levar só um pouco por aquele momento, mesmo que logo acabasse.
 Não tinha reparado, mas estávamos dançando. A quanto tempo seŕa que estávamos? Nem tinha música, mas não era estranho. Era tão natural quanto respirar. Cada movimento, cada passo, cada gesto, tudo encaminhando como o enredo de um livro. Tudo à seu tempo certo.
 De repente uma lágrima. Ele queria, mas não podia, isso o magoava, mas eu conseguia confortá-lo mesmo assim e isso era bom.…

Introversão não é tímidez.

Desde novo sempre fui quieto, calado, na minha. Sempre falava pouco e era mais de ouvir. Isso era tanto por eu ser tímido quanto introvertido. Não sei qual influênciou qual ou qual veio primeiro, não me conheço tão bem assim (e mal lembro o que comi antes de ontem).
 Se fosse pra apostar no que eu tive primeiro, eu diria que introversão. Pode nem parecer, mas quando novo eu era uma criança faladora, brincalhona e animada. Difícil acreditar hein? Quem me conhece de verdade sabe.
 Não sei se houve algum real evento que me mudou, se foi gradativo ou se foram uma cadeia de eventos, mas voltando pra aposta, eu apostaria mais ainda na morte do meu pai. Afinal, perder um pai quando se ainda está entrando na puberdade (não lembro quantos anos eu tinha) é um evento marcante.
 A introversão mesmo começou com o conhecimento da vida, do mundo, das pessoas e principalmente da humanidade. Eu criei o terrível hábito de guardar apenas lembranças ruins, e ver o lado negativo das coisas. Me tornei um pes…

Dos anônimatos...

... odeio esses malditos anônimos que passam, deixam um comentário, cativam minha curiosidade e nem sequer botam um nome. Haha.
Se ao menos eu não fosse um bicho tão curioso. Mas não se preocupem senhores anônimos, podem continuar escondidos aí que eu não ligo não. Só fico curioso...

Sarcasmo Divino (reescrito)

“Acabou por que... tinha que acabar...”, foram as últimas palavras que ela dissera após terminar de tentar se explicar. Palavras essas que para ele não respondiam nada, apenas confirmavam coisas que já suspeitava. Nada acaba por acabar, apenas a vida acaba sem uma razão definida.

Sarcasmo da vida...

Palavras do Autor Esse conto é uma velharia! Foi escrito por volta de 2006. E eu odeio ele por que ele é ridículo! Haha!  A narrativa é ruim, os personagens são vazios, sei lá. Odeio ele. Dessa vez to escrevendo as "Palavras do Autor" antes exatamente como aviso. haha  Só to postando ele por que no próximo post vai ter ele reescrito e ficou litros melhor!  Boa leitura e se você não gostar ta tudo certo. Haha!
 Estava eu debaixo daquele maldito chuveiro há horas já, duas horas pra ser mais exato, é engraçado sabe, a vida é engraçada, na verdade hilária. Uma hora você é feliz com sua maldita namorada, a agrada, da um dos maiores presentes de aniversário que já pode dar a alguém, não algo caro, mas sim algo digno de um amor.

Criatura (reescrito)

Era uma vez um jovem...

  ...um daqueles revoltados com a vida, talvez pela falta de uma criação adequada, talvez por mera rebeldia gratuita. No dia em questão, ele estava sentado no sofá de sua casa, pensando no quanto se odiava. Nascer, aprender, estudar, crescer, sentir, se envolver, se formar, trabalhar, viver, sobreviver, lutar, falhar, conseguir, perder, sofrer, chorar, se arrepender, compreender, aceitar e (finalmente) morrer... Não necessariamente nessa ordem.