Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2015

Gabunny

"Nota do Autor Esse conto foi escrito para uma amiga em 31 de Março de 2014. Estou postando aqui apenas por que é um conto que eu amo e tudo que eu amo eu boto aqui. Também como homenagem para a minha coelhinha saltitante."
 Tristeza...
 Quantas pessoas no mundo existem? Quantas ão de existir? Quantas se foram? Tantas ansiosas para ir... De todas elas, quantas foram, são ou serão artistas? Quantas incontáveis criações poéticas (ou não), já não teriam sido extintas pelo mero desgosto de seu criador em certos momentos de sua vida?

Encruzilhadas

Ele estava exausto, fraco e debilitado. Desmontara seu irmão de suas costas ao chegar naquela divisão de caminhos entrelaçados. Para onde seguir agora? Ele não sabia mais, a dor era tão grande que não conseguia realizar ao menos uma escolha.

 Os caminhos eram muitos, mas dois se despontavam, um deles parecia levar a uma floresta cheia de incertezas promissoras, já o outro parecia uma continuação do antigo caminho com algumas flores, mas também espinhos.

 “Chega!”, disse um de seus irmãos. “Estamos fartos disso! Por quanto tempo mais acha que consegue nos carregar? Olhe para os seus pés! Todos feridos, e pra quê?! Pra procurar algo perdido que nunca mais vai se encontrar?”, ele se aproximou furioso, era o mais estourado dos irmãos.