Pequenas Crônicas - Trecho

24 de Setembro de 2009

 Trecho de um antigo caderno de notas muito pessoais:

 “Como eu posso me arriscar num relacionamento fútil sabendo o fim de toda e qualquer relação amorosa mexicana? Tragédia... Tudo acaba em tragédia. Não importa o quanto duas pessoas sejam supostamente destinadas, o quanto elas tenham em comum ou quanto elas se amem, tudo vira tragédia. Já tive tragédias demais para uma vida, prefiro continuar com meus conflitos psicológicos... Não ganho muito, mas não perco praticamente nada. Além do mais, odeio quando minha vida começa a parecer uma novela...”.

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para Namorar um INFP

Oi, eu sou um INFP...

Juvia