Pequenas Crônicas - Sobre Escritores e Leitores

4 de Outubro de 2009

 Às vezes me pergunto por que escrevo. Algumas raras e poucas vezes em que o desânimo me abate eu me pergunto se realmente escrevo apenas por escrever, me contentando em nunca ser lido por praticamente ninguém (apenas por poucos amigos que gostam de demonstrar alguma solidariedade por um amigo escritor que não tem nenhum sucesso, menos ainda ânimo de correr atrás dele).

 Nessas horas penso se seria realmente bom fazer sucesso com minhas obras... Escrever autógrafos, ter pessoas comentando coisas sem nexo em relação a meus contos mais subliminares, possíveis professores de português criando interpretações errôneas sobre o que escrevo, analfabetos funcionais declamando (e destruindo) minhas poesias... Depois de pensar nessas coisas fico feliz em ter minhas obras conhecidas apenas por pessoas mais íntimas.

 Nada contra os fãs que querem uma assinatura de seu escritor preferido, nem das idéias vagas de pessoas que tomam sua própria interpretação sobre um texto lido (afinal, eu acredito que cada um pode tirar sua própria interpretação de qualquer coisa que leiam sem ferir o que o autor quis passar; geralmente um autor nunca sabe o que quis dizer com algo que escreveu, se sabe é um tolo), peço perdões também aos professores de português (até agradeço, pois sem eles eu não seria nada hoje) e mais ainda aos analfabetos que não tem um pingo de culpa de sua situação ortográfica...

 Quer saber, ignore tudo que eu escrevi aqui... Sou apenas um escritor amador introvertido e muito chato.

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para Namorar um INFP

Oi, eu sou um INFP...

Biblioteca do Caos