Pequenas Crônicas - Branco Inimigo

23 de Agosto de 2009

Já soube de muitos escritores que, ao se deparar com a brancura de uma página cheia de linhas vazias, não conseguem encontram a inspiração que procuram para desabrochar suas idéias e fitam a página em branco como se houvesse ali algum vestígio de inspiração oculto para ser encontrado.

Não entendo muito bem isso... Quando eu vejo aquela caucasiana folha inimiga e não sei o que escrever, respiro fundo e relaxo, desviando o olhar e ignorando tanto a folha quanto pensamentos... Logo a inspiração chega.

Ignorar sempre foi o modo mais fácil de chamar a atenção de um indivíduo.

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para Namorar um INFP

Oi, eu sou um INFP...

Biblioteca do Caos