O saboroso despertar da Chuva...

 Ainda não tinha acabado de chover e ela já estava a caminhar fora de casa como se o dia fosse o mais belo dos belos. Os céus ainda estavam escuros, o anoitecer estava solitário e frio, mas ela gostava daquela penumbra, daquele ar puro de tão gelado.

 As ruas jaziam quase desertas porque muitos se abrigaram e mesmo aqueles que tinham pressa também tinham medo daqueles finos líquidos que os acertavam como micro-estacas... Mas não ela.

 A chuva apenas servia para lavar sua alma, fazê-la renascer como um ser mais perfeito do que já era. Sua vida não se iniciava, nem terminava. Recomeçava.
-----
(Quase esqueci de colocar aqui os meus comentários chatos costumeiros. Enfim, isso daí foi comentário que escrevi em algum blog a tempo atrás que agora nem me lembro mais qual é. Dei umas editadas, acrescentei um título [esse que agora pouco mudei por que me soou redundante] e ta aí...
ah... amo a Chuva... x)

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para Namorar um INFP

Oi, eu sou um INFP...

Juvia