Confusão Temporal

Geralmente o dia é dividido em 24 horas. Um dia vivido dentro desse espaço de tempo no presente é tido como hoje, o tempo anterior a esse horário é chamado de ontem e o tempo futuro das 24 horas é o amanhã. Pra mim isso tudo é um saco...

Defino hoje como o agora, o ontem como qualquer coisa que eu tenha feito antes de dormir e amanhã será o que eu fizer depois de acordar. Tomando esse meu ponto de vista deveras excêntrico sobre o tempo meus dias podem variar, tento algumas vezes menos de 10 horas e outras vezes mais de 30! Tanto o hoje, quanto o amanhã e o ontem do conceito da maioria das pessoas podem ser vividos por mim num único “hoje”.

Como pode isso? Simples: Hoje será um ontem amanhã e foi outro amanhã ontem, assim estou vivendo tanto meu amanhã de ontem quanto meu ontem de amanhã no meu hoje de agora. Confuso? Pode ser...

Complementando o raciocínio... Mesmo que eu passe da famosa “hora zero” (meia-noite) e o amanhã chegue para todos, no meu conceito ainda será hoje se eu continuar acordado; mesmo que eu passe de outra “hora-zero” sem dormir (passando assim outro dia) meu hoje continua vívido e estendido com incontáveis horas.

A única coisa que não encaixa é o sono, pois se as horas em que durmo não fazem parte de meu ontem, hoje e amanhã, então o que é meu sono?

“Dormir é uma perda de tempo.”, já dizia Da Vinci e eu concordo plenamente, por isso não consigo aceitar o sono como parte de meu hoje. Afinal, eu estou vivo, mas não vivo esse tempo de inanimação corporal.

Por vezes me perco nos meus próprios horários insanos e nessas tramas do tempo criadas pela estranha obsessão do homem por ordem e controle. Com todos esses segundos, minutos, horas, dias da semana, dias do mês, meses e anos nos tornamos escravos desse organizado caos que seguimos numa tentativa de cumprir e arrumar compromissos para nos sentirmos mais vivos.

Dane-se! Pelo menos eu me sinto livre... Mas e você leitor? Como vive seu ontem, hoje e amanhã? Se sente livre?

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para Namorar um INFP

Juvia

Oi, eu sou um INFP...