Almoço Psicológico

São mais de 4 horas da matina... Ela está aqui. Não, não “ela”. Apenas mais uma “delas”. Devo ser um louco paranóico, um extremo carente e hipócrita que só consegue enxergar uma versão deturpada e egoísta da realidade.

Sinto como se ela me evitasse ou hesitasse em alguns pontos ou momentos. É a velha história de sempre “A curiosidade instiga minha curiosidade.”; sou um maldito gato enxerido.

Não há sentimentos nem ressentimentos. Não há mais nada. Nunca fomos amantes (a não ser que talvez um amor não correspondido vindo da minha parte), deixamos de ser amigos (culpa minha, admito) e agora somos apenas conhecidos. Nada mais.

Mas por que percebo olhares furtivos dela para minha pessoa? Ela tem menos motivos que eu para isso. “Sou louco, simples assim”; minha cabeça tenta responder por mim. Aceito a resposta. Não a amo, mas estou extremamente carente (sempre fui). E nunca amei ninguém (creio eu). Normal um carente patético como eu enxergar olhares que não existem de uma pessoa que nunca me amou. No fundo só quero um pouco de atenção...

Sou realmente ridículo... melhor ignorar os pensamentos e voltar a ficar de cabeça vazia.

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para Namorar um INFP

Juvia

Oi, eu sou um INFP...