Arte Incompreendida

Primeiro, vamos começar esse post tentando entender o que é a arte num conceito geral. Afinal, o que define realmente se uma obra é realmente artística? Sentimento. O sentimento exposto na obra, aquele com que a obra e feita, aquele que o autor quis expressar com sua obra e aquele que ele queria despertar nos que a vissem. A alma da arte está no sentimento.

Se a alma da arte está no sentimento, então muitas coisas podem ser consideradas artísticas, desde um simples desenho bobo feito por uma criança, até aquela casa humilde e isolada construída com carinho pelos próprios membros da família para que seja o abrigo da mesma...

Agora, o ápice do assunto: Não seria a manipulação uma arte? Onde o artista simplesmente tenta emular sentimentos que na verdade não sente, para instigar sentimentos que quer que seu espectador sinta? Sempre que eu digo que manipulação é uma arte muitas pessoas riem de mim ou me criticam. Eu nunca me preocupei em dar explicações para essas pessoas por que sempre soube que tentar explicar seria um tanto inútil, mas cá estou eu fazendo inutilidades.

A manipulação pode ser cruel, desumana e suja, mas isso não quer dizer que ela não seja uma arte (toda arte precisa ser bela, pura e/ou única?). Usar as palavras certas, fazer as expressões precisas, simular sentimentos complicados, até mesmo inspirar-se em obras antigas... Tudo isso existe na manipulação... E também na arte!

Mas então, se manipulação se define por mexer com o sentimento de outras pessoas e a arte exige exatamente isso dos artistas - mesmo que de uma forma bem mais sutil e “inocente” – não seria certo dizer que todo artista é um manipulador enrustido?

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para Namorar um INFP

Juvia

Oi, eu sou um INFP...