A Flor Esquecida

Era uma vez, tempos atrás...
...em uma terra desconhecida pelos demais.
Uma lenda sem princesa, cavaleiro ou dragão.
Cuja história os bardos nunca cantaram.
Havia apenas uma flor pequena...
...tulipa branca que sob o sol se fechava,
Mas sob o luar sempre reflorescia.
Em cada florescer mostrava seu grande segredo...
...sua verdadeira face, humana,
Desapegada de pecados ou desejos.
Possuía não só face, como também corpo,
Este talvez menor que um polegar.
Pernas enraizadas entre as pétalas...
...incapazes de um simples caminhar.
Inocência e aparência de criança de colo...
...com ares feéricos únicos de sua espécie,
Expressados em olhares tristes, cheios de medos.
Medos esses de nunca realizar seu maior sonho.
Sonho esse de poder um dia sair daquele solo.
Suas raízes a impediam de conhecer novos lugares...
...cravadas na terra, como uma prisão necessária.
O vento era seu único companheiro.
Tentava suprir suas eternas esperanças...
...de que um dia alguém a encontraria.
E esse era seu maior anseio.

-----

Outra poesia velha.

Que fazer se eu amo contos de fadas?

Abraços.


PS: PC dando pau, fritando a cabeça para resolver problemas dele.

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para Namorar um INFP

Oi, eu sou um INFP...

recaída