Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015
Magia negra. Com base em histórias de livros e outras fontes que li, elaborei um conceito interessante pra magia negra pra posteriormente usar em sistemas de RPG ou em contos (mas nunca usei).

No caso, magia negra seria uma capacidade mística de infligir algum mal a outra pessoa, mas ao custo de seu próprio mal. O mal causado ao alvo da magia negra seria quase instantâneo, podendo haver demora dependendo do grau infligido, já o mal recebido pelo uso dela seria bem mais demorado, mas quase no mesmo grau, e cumulativo com o uso.

Por exemplo, um "mago" que queira a morte de uma pessoa pode conseguir fazer isso em menos de cinco dias (dependendo do poder do próprio), porém poria sua própria vida em risco, mas num processo lento que o consumiria de dentro pra fora com sintomas variados, podendo demorar até um mês, mas ainda com chance de sobrevivência. Caso usasse mais magia negra, por menor que fosse ainda nesse período, receberia mais sintomas diminuindo suas chances.

É um conc…
Tudo que quero da minha vida é viver em paz. Não ligo de viajar, ter sucesso, ter dinheiro, só quero ter sossego. Fazer as coisas que quero fazer como puder fazer. Apenas viver.

Não tenho planos elaborados pro futuro, nem quero, nem acho que preciso. Tenho alguns planos por alto, nada específico. São o suficiente para que tudo dê certo, ou apenas dê errado. Vai saber? Eu vou me esforçar e dedicar pra que esse meu "sonho" se concretize, apenas não foi deixar de viver por isso.
Não tenho ambições. Isso é ruim? Não que eu não tenha sonhos. Só acho que relevei eles.

Vamos lá. O que é a vida? Tudo e nada. A vida foi feita para se viver apenas. Acabou, acabou. Sem céu, inferno e mimimis. Eu queria ter fé, acreditar em Deus e recompensa pós morte, isso talvez me motivasse mais a causar o bem. Ou não. Tanta gente "de fé" que é tão podre por aí. Ao contrário da maioria eu tive que lidar com o fato de que minha vida é essa, e acabou, acabou. Pode não parecer, mas dependendo da pessoa é difícil lidar com o fato de que não existe um "futuro infinito". Uma hora os amanhãs se acabam. E ai?
Vale a pena ter sonhos? Vale a pena ter ambições? Morreu, morreu. Acabou, acabou. De que adiantou tanta luta?
Sou adepto do desapego e da humildade. Cada vez mais, cada dia que passa, me desapego mais de tudo e de todos. O mundo a minha volta se torna cada vez mais fútil, então pra que preciso dele? O que mantenho, é por puro prazer, mas aos poucos me desapego dele…
Ás vezes eu pergunto o que há de errado comigo. Por que eu espero tanto de pessoas que não são nada daquilo que falam. Ou melhor, por que eu confio tanto em pessoas que não sabem dar sem esperar nada em troca?

Apesar de que eu não posso reclamar muito, não sou a melhor pessoa do mundo.

Ah, tanto faz. ^^