Hoje eu descobri um dos maiores problemas que me perseguem quando me relaciono sério com alguém. Passado. O passado da pessoa me incomoda. Aliás, isso nunca foi novidade. A novidade é que eu descobri os motivos disso.

Primeiro motivo. Sempre tive esse ponto de vista romantizado sobre sexo e até mesmo beijo. Eu não beijo por beijar, nem transo por transar. Eu preciso gostar da pessoa. Sentir algo. (ela não está comigo, ela está aqui mas não está comigo, droga, eu to fugindo do foco) Então, se descubro que a pessoa beijaria um desconhecido, ou se transaria com qualquer um por que gostou de primeiro... eu me decepciono. O que isso faz de mim? Um idiota, provavelmente.

Segundo motivo. Insegurança. Ela beija por beijar. Ela transa por transar. Por que ela me beija? Por que ela transa comigo? É a pergunta mais idiota do mundo. Ela faz por que gosta de mim, por que me ama. Mas o que a impede de fazer com outros também? Outra pergunta idiota, eu sei. A resposta continua a mesma da pergunta anterior. Mas a insegurança maldita é forte.

Terceiro motivo. Inveja. O pior dos motivos. Sim. Acredito que em parte seja inveja. Odeio admitir, mas talvez seja. Afinal, isso até explicaria em parte o primeiro motivo. Minha incapacidade de aproveitar a vida ao máximo me faz ter esse ponto de vista lúdico e fraco sobre beijo e sexo, quando na verdade eu gostaria de buscar o prazer como a maioria das pessoas. Ou seja, o primeiro motivo é apenas uma desculpa. Isso é triste. Por isso que eu odeio admitir, mas acho que é verdade mesmo. :(

É. Eu sou mesmo um idiota.

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para Namorar um INFP

Oi, eu sou um INFP...

Biblioteca do Caos