Magia negra. Com base em histórias de livros e outras fontes que li, elaborei um conceito interessante pra magia negra pra posteriormente usar em sistemas de RPG ou em contos (mas nunca usei).

No caso, magia negra seria uma capacidade mística de infligir algum mal a outra pessoa, mas ao custo de seu próprio mal. O mal causado ao alvo da magia negra seria quase instantâneo, podendo haver demora dependendo do grau infligido, já o mal recebido pelo uso dela seria bem mais demorado, mas quase no mesmo grau, e cumulativo com o uso.

Por exemplo, um "mago" que queira a morte de uma pessoa pode conseguir fazer isso em menos de cinco dias (dependendo do poder do próprio), porém poria sua própria vida em risco, mas num processo lento que o consumiria de dentro pra fora com sintomas variados, podendo demorar até um mês, mas ainda com chance de sobrevivência. Caso usasse mais magia negra, por menor que fosse ainda nesse período, receberia mais sintomas diminuindo suas chances.

É um conceito mal elaborado, nunca me aprofundei exatamente por ser um tanto confuso, mas eu gosto dele exatamente por que eu não consigo me sentir "atraído" por conceitos de magias mais concretas, como palavras mágicas, gestos e mimimis. Acho que essa coisa abstrata deixa a magia com um ar mais indomável, perigoso e místico. Infelizmente nunca fiz nenhum conto com um personagem mago pra poder explorar isso. Talvez deva fazer.

Outra coisa, o "preço a ser pago" pelo uso da magia negra não precisa ser necessariamente o efeito causado. Acho também interessante abordar sequelas físicas ou mentais, principalmente mentais. Seria muito mais interessante um feiticeiro que é completamente insano de tanto usar magia e perder sua sanidade como consequência, se tornando, com o passar dos anos, cada vez mais ambicioso, cruel, obcecado, talvez até deprimido. Acho que formaria um background muito interessante pra um personagem.

Quem sabe eu escreva, mas ando tão desapegado da escrita... ^^

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para Namorar um INFP

Oi, eu sou um INFP...

Juvia