Desabafo

Causa e consequência. Causa e consequência.

Tudo na vida é causa e consequência. Causas também são consequências e vice-versa.

A causa da minha agonia de hoje é o egoísmo, suponho eu. Hoje eu quero ficar sozinho.

Mentira. Hoje eu quero a companhia de pessoas que não querem a minha.

Mentira. Hoje eu quero a companhia de pessoas que querem a minha companhia, porém o orgulho delas não permite que elas admitam isso pra elas mesmas.

Mentira. Leia a frase acima no singular.



Estou falando apenas das consequências... Seria carência a causa? Ou saudade? Minha saudade é enorme. Foda-se. Foda-se, foda-se, foda-se... Hoje eu não estou bom pra ninguém. Vou apenas digitar qualquer merda que passar pela minha cabeça.

Ontem eu vi no facebook a foto de uma gata de alguém, toda preta, pequenina, lembrava muito a Luna. Descobri que o nome da gata era Luma (com M mesmo). Quis chorar. Tenho esse ponto fraco. Luna. Eu ainda me culpo por ela ter morrido. Eu sei que não foi culpa minha, mas eu poderia ter feito algo e não fiz.

Eu não tenho atitude. Já falei isso pra mim mesmo várias. Já aceitei esse defeito, mas por mais que tente mudar, eu não consigo. Não entendo por que não consigo. Não entendo. Quer dizer... talvez eu entenda e não queira aceitar. São medos. Medo do que pode dar errado. Mas ao mesmo tempo não é só isso. É mais uma desmotivação enorme. "Pra que conhecer novas pessoas se no fundo todas são iguais?".

Você pode reclamar o que for, mas é isso mesmo. Todos somos iguais. Tudo é igual. Odeio generalizar por que, como todo bom humano, meu sentido individualista não me permite admitir isso, mas tudo que você precisa fazer é se desprender de si mesmo e de tudo, respirar fundo, olhar à sua volta e prestar atenção nas coisas. Nas causas (que também são consequências) e nas consequências (que também são causas).

No fundo todos todos queremos a mesma coisa. Ser felizes, vivermos bem, não nos preocuparmos, ficarmos próximos de quem amamos, sucesso na vida... O que mudam são as peculiaridades. João quer ser feliz vendendo pão. Maria quer viver bem com a família. Pedro não quer se preocupar com o trabalho. Teresa que ficar próxima da avó. Roberto quer sucesso na sua arte....

E mesmo assim, se você focar nas peculiaridades você vai achar muita coisa em comum consigo mesmo. Por que? Por que somos todos iguais.

Esse é o meu problema. Eu tenho que parar de menosprezar as peculiaridades das pessoas. Eu tenho tentado. Muito. E tenho até conseguido. Apesar de sermos todos os mesmos em essência, cada pessoa é maravilhosa do seu jeito. Sim, sim. Estou generalizando de novo. É uma porra de mania que odeio. Voltando, quando você conhece uma pessoa a fundo, até mesmo as mais pobres de espírito, você acaba descobrindo os caminhos que ela seguiu e a fizeram ser como ela é. A partir do momento que você entende a vida de uma pessoa, você se sente cativado por ela de alguma forma. Talvez por guardar algum rancor, ou por ter ideologias finais diferentes, ou por ser um cabeça dura, pode até não se cativar, mas entende e aprende a aceitar.

Sei lá. Eu posso estar falando um monte de merdas aleatórias aqui. Quer saber? Esquece tudo que eu disse. Fui dormir quatro da manhã ontem, tive três pesadelos e acordei nove da manhã. Só preciso de uma boa noite de sono. Até.

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para Namorar um INFP

Juvia

Oi, eu sou um INFP...