Azul

 Eu queria escrever um poema... mas nem sempre a gente tem aquilo que a gente quer. O poema seria sobre como eu amo a cor, ou melhor, como ela sozinha consegue representar incontáveis etapas da minha vida. Da tristeza à paixão, da calma à raiva, do controle à impulsividade.

 Mas eu não sei mais fazer poesias. Eu nunca soube de fato, mesmo assim sempre tentei e até consegui fazer uma obra prima e algumas outras que quebram galhos. Só que quanto mais o tempo passa, menos eu sei lidar com elas. Menos eu sei lidar com nada. Ou tudo. Sei lá.

 A vida é estranha. Você pode ter o dia mais triste da sua vida seguido pelo dia mais feliz da sua vida, e vice-versa. Pessoas acreditam em Deus, destino, sorte e outras coisas. Eu acredito no caos, por que ele é o único que rege nossas vidas. "O deslocamento do ar causado pelo bater da asa de uma borboleta pode, do outro lado do mundo, virar um furacão."

 E a vida é isso. Dias de borboletas e dias de furacões.

 Onde a cor azul entra nisso? Sei lá...

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para Namorar um INFP

Oi, eu sou um INFP...

Juvia