Mudanças

 Eu tenho um pavor estrondoso de mudanças, medo de arriscar e as coisas darem errado. Surge uma oportunidade de trabalho e eu já temo as consequencias, não confio em mim, não sei se sou tão capaz...

 Não sei por que sou assim, e por isso estou escrevendo, já que não consigo pensar com clareza no assunto. Esse deve ser meu maior desafio, tentar entender e dar um jeito no meu medo de mudanças. Talvez meu último desafio para que eu finalmente comece a ter um sucesso de verdade na vida.

 Eu tenho medo das coisas darem errado, por isso desisto antes mesmo de tentar quando sei que o fracasso é iminente. Será que faço isso por que não quero admitir derrotas? Sim, fugir pode ser uma boa estratégia, mas fugir sempre não leva ninguém pra frente. Talvez até leve, mas o progresso é mínimo.

 Será que eu tenho medo de deixar de ser quem sou? Não acredito. Minha prepotência e amor próprio não são assim tão grandes e distorcidos...

 Acho que só tenho mesmo medo de falhar. Se eu não tentar eu não corro o risco de falhar. Acho que eu desaprendi a "quebrar a cara". Acho que também tenho medo de cair e não conseguir me levantar mais. Todos os tombos que tomei da vida levei tempo pra me levantar.

 Talvez meu problema seja iniciativa... Não. A falta de iniciativa é consequencia do medo. Eu preciso encontrar a causa. Por que eu tenho medo de falhar? Será que tem relação com a morte do meu pai? Eu sinto que tem, mas onde? Por que?

 Talvez... Desde pequeno, o que eu sempre quis foi ter o orgulho do meu pai. Foi algo pelo que mais lutei à minha infância inteira. Não que ele não tivesse orgulho de mim, mas eu fiz coisas que feriram o orgulho dele como pai... Nossa. Acho que eu sei.

 Eu fiz algo terrível, ele descobriu e não me bateu apenas disse, alto e em tom forte: "Você me humilhou!". Então... isso é culpa? Eu não.... Eu não posso resolver isso apenas pensando comigo mesmo ou escrevendo.

 Terminando esse post por aqui. Vou procurar um amigo pra conversar a respeito e ler sobre o assunto. Dessa vez eu não vou poder resolver meu problema sozinho...

Comentários

  1. Parece que trazemos o peso de certas angustias conosco... acúmulos de assuntos mal resolvidos. Talvez um acontecimento da infância que nos marcou bastante mas que hoje não se mantém com muita clareza. Então a gente acha que esquece... até o momento em que nos surge uma tristeza, uma lembrança, uma volta ao tempo...
    Eu também tenho os meus fantasmas. Acontecimentos que me marcaram e me modificaram, as vezes para o bem, outras vezes não. No meu caso, há um que sempre me vem como uma punhalada. Pretendo, um dia, tomar coragem e oferecer o perdão, não como um esquecimento, mas como uma trégua. Uma forma de aliviar o peso que carrego. E nem adianta me perguntar sobre esses fantasmas, é algo que não divido com ninguém.
    Mas olha só, venho aqui, lei esse texto e já me vem um monte de coisas na cabeça. Compartilho dessa insegurança pela mudança... por outro lado, tem horas que minha vontade pelo novo se sobressai ao medo.

    Foi bom passar por aqui ;*

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para Namorar um INFP

Oi, eu sou um INFP...

Biblioteca do Caos